Olyng

Dicas e Estratégias de Marketing Digital

Marketing de Conteúdo: Quanto Vale e como Mensurar meu Conteúdo Online?
Blog, Marketing Digital

Marketing de Conteúdo: Quanto Vale e como Mensurar meu Conteúdo Online?

Quanto vale meu conteúdo online?  Essa  é  a dúvida de muitos  produtores de conteúdo que estão iniciando a carreira, alguns fatores  podem contribuir para formação de preço. Veja a seguir, que fatores são esses e porque eles são tão importantes.

Se você não é um produtor de conteúdo e também gostaria de saber como faz para descobrir o valor do seu conteúdo online, fique tranquilo pois este artigo também é pra você 😃

O que iremos aprender hoje?

Como saber quanto vale meu conteúdo online? Aprenda  a formar preços

No Brasil, é costume definir preço por quantidade de palavras, mas, em outros países, outros fatores podem ser levados em consideração.

Escolher um conteúdo que tenha domínio pode ajudar reduzir o tempo  de produção. Os iniciantes devem entender que, um bom conteúdo é aquele que atinge os objetivos.

Vale lembrar que, as empresas deixam reservado para o marketing de conteúdo, cerca de 20% de sua renda.

Muitos redatores preferem entregar textos de 1000 palavras, porque dependendo da quantidade pode ser mais vantajoso do que um lote de 500 palavras cada texto.

Outro detalhe que pode contribuir para a formação do preço é com relação ao fato do texto ser genuíno, ou seja, não pode haver plágio. Um conteúdo deve agregar valor para seu cliente, deve ser empático, para encantar o cliente logo na primeira visita, seja no site, blog, ou redes sociais.

Outros fatores que podem influenciar na formação dos preços

Como podemos perceber, ao optar por escrever para a web, os profissionais devem ser criativos, e não podem copiar os conteúdos que já existem.

Se deseja se tornar um redator web, leve em consideração os seguintes itens:

Além de transmitir um conhecimento favorável para o cliente, as fontes que for utilizar para colocar nos textos, devem ser de alta confiança. Veja a seguir, mais alguns fatores  que afetam diretamente no preço:

1- Complexidade a respeito do tema

Homer Simpsons complexidade a respeito do tema, para descobrir quanto vale o meu conteúdo.

Existem determinados temas específicos no mercado, que podem gerar mais trabalho para o redator, por isso, seus preços tendem a ser mais caros.

Se o conteúdo está no meio e no final do funil, o trabalho é ainda mais específico e rigoroso. Por exemplo, se for para a área da saúde, ou para a engenharia, vale a pena pedir informações para algum amigo ou parente que trabalha na área.

Com essas dicas, seus textos ficarão perfeitos e certamente os clientes irão gostar, atingindo o resultado esperado.

2- Tempo de experiência de cada redator

Um bom redator deverá saber aplicar o Copywriting. Mas, para chegar no nível de profissional, o redator necessita aprender não somente marketing de conteúdo, e sim dominar diversos assuntos e saber lidar com diversos tipos de clientes.

A experiência exige tempo e esforço, um profissional de marketing deve desenvolver suas habilidades e saber que os resultados somente começam a aparecer com o tempo.

3- Utilização de elementos gráficos

As imagens devem estar alinhadas ao texto, estes recursos gráficos possuem as chamadas mensagens não-verbais, que também são importantes para atrair os clientes.

Somente no Facebook, textos com imagens recebem um engajamento de 37%. Suas visualizações chegam a atingir quase 100%.

O redator que quiser oferecer um serviço profissional, ele deve ao menos contratar um banco de imagem que lhe ofereça boas opções.

Caso você seja um redator iniciante, separamos pra você alguns links de banco de imagens que disponibilizam suas imagens gratuitamente livre de direitos autorais:

4- Tempo de entrega

O prazo é o fator que mais determina a pontualidade que um redator pode ter, se o redator tem o costume de atrasar, mesmo que o texto seja excelente, este poderá ter sua reputação prejudicada.

Se você almeja ter sucesso com suas estrategias de marketing de conteúdo, você precisa ter consistência nas suas postagens, não só pelo fato das pessoas estarem sempre atualizadas e em contato com a sua marca, mas principalmente pela melhora que isso trás para o SEO do seu site.

Até porque os principais buscadores online, principalmente o tio Google, favorecem sites que publicam novos tipos de conteúdos a todo momento, ao mesmo tempo que estes são relevantes e originais.

Quer fazer um teste?

Te convido a buscar no Google a frase “Marketing de conteúdo”, clique no primeiro resultado da busca orgânica (que provavelmente será um artigo de um blog muito famoso), e dentro do site vá para a página inicial do blog (aquela que você vê todos os novos artigos, sabe?).

Como na maioria dos blogs, cada artigo que esta sendo mostrado vem com uma data de publicação ao final de cada postagem, se você notar, vai acabar percebendo que existe uma certa consistência entre as postagens.

Muito difícil você encontrar uma postagem que tenha um longo período de tempo entre uma e outra.

Por conta disso que o tempo de entrega é um valor crucial, não só na formação dos preços, mas pelo fato que isso pode acabar prejudicando o próprio site pela falta de consistência.

Por um outro lado, nós também devemos lembrar que, atrasos são uma realidade mundial, e não somente no Brasil, e uma dica seria você estocar alguns artigos, ou seja, ter uma base de artigos prontas para serem lançadas.

5- Língua Portuguesa

De fato, os redatores pecam quando o assunto é o seu próprio idioma. Sabemos que entregar um texto com a escrita correta é difícil, e boa parte dos redatores não conseguem cumprir essa missão.

Se o freelancer deseja ser um redator profissional, com essas dicas ele terá muito sucesso.

De que maneira podemos precificar textos?

O primeiro passo para alcançar seus objetivos, e não ter prejuízos no futuro é precificar seus preços, ou seja, deixar uma tabela bem justa para seus clientes.

Confira alguns procedimentos básicos, que poderão te ajudar a montar sua tabela:

  • O preço poderá ser definido por palavra ou se preferir, por hora de trabalho;
  • O redator deverá multiplicar este valor por horas que o mesmo pretende trabalhar;
  • Por fim, o redator irá multiplicar a receita semanal até que atinja seu objetivo.

Lembre-se, seja justo consigo mesmo(a), não adianta cobrar muito barato e entregar uma qualidade ruim, é necessário haver um ponto do equilíbrio.

Saiba porque é importante cobrar por palavras

No mercado nacional, as agências costumam cobrar cada texto pela quantidade de palavras, o preço poderá ter como base o tempo que cada redator leva para a criação de um texto.

Para não confundir a mente do redator, comece deixando as receitas separadas por tipo de redação e também de tamanho. Muitos redatores tendem a trabalhar mais com textos de 1000 palavras e com e-books.

Neste caso, muitas empresas costumam contratar esses serviços no valor de R$ 0,05 por palavras, ou seja, os redatores mais experientes evitam clientes que querem cobrar valores muito abaixo do mercado.

Existem outras maneiras de precificar?

Claro que sim, cabe ao redator escolher qual a mais conveniente para ajudar a alcançar seus objetivos. Em cada uma delas, encontramos benefícios e desvantagens, por isso, temos que ficar bem atentos na hora de escolher um método desses.

Vamos mostrar algumas dessas formas, preste bem atenção e escolha aquela que for melhor para si.

1- Preço pago por hora de trabalho

Ao escolher este método, não é necessário calcular o número de palavras. É o método mais conhecido pelo mercado, e funciona da seguinte forma:

  • O redator soma sua quantidade de horas;
  • Depois decide quanto quer ganhar para conseguir atingir seus objetivos;
  • Assim, este chegará em um valor aceitável.

Recomenda-se utilizar uma ferramenta conhecida como Toggl, esta ferramenta permite criar relatórios, que contam exatamente quantas horas o redator trabalhou, e o mesmo poderá encaminhá-la para seu cliente.

Em sites que oferecem oportunidades de trabalho à distância, existe uma calculadora que auxilia nestes cálculos, afinal, este é o padrão utilizado em todo o mundo.

O profissional sempre deve pesar seu grau de qualificação, se este possui certificações, ou se já atendeu clientes com temas mais complexos, se sabe utilizar bem as técnicas de mercado, etc.

2- Cobrar por pacote de demandas

Ao montar a estratégia digital de seu cliente, o redator poderá definir um pacote de serviços, e escolher juntamente com o cliente, quantas peças este irá utilizar durante o mês, por exemplo.

Caso o redator já tenha cliente fixo, este método poderá trazer muitas vantagens. Quando trabalhamos por demanda, o preço irá ficar mais uniforme com o passar do tempo, o que pode melhorar ainda mais nosso controle financeiro.

3-Tamanho do conteúdo

O tamanho do conteúdo é levado em conta quando há uma equipe de redatores para trabalhar em um único projeto, os clientes podem contratar textos de 500, 1000, 2000, e 3000 palavras, por exemplo.

Este método garante que, freelancers e contratantes determinem um preço justo para a tarefa que será realizada dentro do mês. Neste caso, o preço deverá ser padrão, e a complexidade dos temas que serão redigidos não são levados em consideração.

Ou seja, independentemente da complexidade do tema proposto pelo cliente, seja um texto para falar sobre “quanto é 2+2” (relativamente fácil) ou um texto sobre “formulas quânticas computacionais” (relativamente difícil), não importa, o preço é padrão para ambos os casos.

4- Qualidade com relação ao prazo de entrega

Este método de precificar, se refere aos trabalhos mais complexos, ou seja, aqueles que demandam maior tempo de pesquisa.

Os clientes sabem que este tipo de trabalho deve ser melhor remunerado, pois exige um certo esforço do redator para pesquisar sobre o tema.

Ao aplicar este método, o freelancer deverá saber que o conteúdo a ser entregue necessita ser excelente, já que na maioria das vezes o cliente é o especialista da área, que irá analisar se o conteúdo está de acordo com o que foi solicitado no briefing.

Que cursos o redator deve fazer para se tornar especialista?

Para cobrar mais por seu trabalho, o redator deve se especializar, e procurar fazer cursos constantemente. Geralmente o mercado de trabalho costuma cobrar mais por aqueles que possuem os seguintes cursos:

  • Produção de conteúdo para web;
  • Técnicas de copywriter;
  • SEO;
  • Marketing Digital;
  • Mídias sociais.

Algumas empresas de marketing digital como o Google, por exemplo, costumam dar cursos de certificações gratuitos para os profissionais que querem se especializar.

Se este é o seu caso, procure uma escola que seja experiente e credenciada para poder se especializar. Quando os clientes percebem que temos domínio sobre as técnicas utilizadas no mercado atualmente, eles passam a valorizar mais nosso trabalho.

Quer aprender SEO na prática, separamos um treinamento TOTALMENTE GRATUITO com mais de 6 horas de vídeos, e que foi ministrado pela própria Olyng, clique aqui para saber mais.

Outras dicas para definir preço e valor

Com o passar do tempo, estabelecer um valor irá se tornar uma rotina para boa parte dos redatores, no entanto, até que o profissional chegue neste ponto, alguns cuidados devem ser tomados.

Veja como se valorizar mais, e evitar serviços que te paguem bem menos da média.

1- Consulte a média do mercado

Independente se o profissional é iniciante ou não, ele deve sempre ter por base a média do mercado. Procure consultar sites e redes sociais, veja a tabela definida por outros redatores que já trabalham na área.

2- Fuja da desvalorização

Mesmo que o redator seja inexperiente, ele deverá ficar longe de clientes que querem o serviço mais barato somente pelo fato de o redator não ter tanto domínio ainda das técnicas destinadas à redação para web.

3- Aprenda a dizer não

Se o cliente quer pagar um valor muito abaixo do mercado, aprenda a dizer que não aceita.

É claro que temos que ser gentil e firme sempre, não devemos nos esquecer que, com nosso trabalho pagamos nossas contas.

Sinceridade é tudo

Se o profissional, mesmo que seja pouco experiente, mas que ainda sim, tem certificações e já está se especializando, ele deve saber o momento de ser sincero com seu cliente.

Jogador sendo sincero

Alguns fatores devem ser pensados antes de dizer sim ou não para o cliente, e o mais importante deles é a qualidade do serviço e também o tempo de entrega.

Pense bem, se você é um redator que não faz plágio, não entrega textos com erros de português, etc, não vale a pena receber menos por seu serviço.

Siga nossas dicas, e assim seu portifólio será bem melhor e mais justo, o conteúdo continua sendo o rei da internet, e ainda sim tem determinados clientes que querem a todo custo, desvalorizar a categoria.

Tenha um portfólio

E já que mencionamos a palavra portfólio, se você for um redator iniciante, é sempre bom ter alguns textos seus publicados online, seja no seu site ou em plataformas como Linkedin ou Medium.

Uma vez que, isso pode passar mais credibilidade para o seu trabalho em relação ao seu cliente, até porque ele poderá analisar a forma como você escreve, e assim, se sentir mais seguro na hora de te contratar.

Aprenda com feedbacks

Os feedbacks são importantes para qualquer profissão, pois com eles, aprendemos o que é necessário melhorar. Após a conclusão de um projeto, peça avaliações dos clientes.

Por meio dessas avaliações, podemos entender se realmente estamos no caminho certo, ou se ainda há algo a melhorar. Crie pesquisas por meio de formulários, e divulgue nas redes sociais, esta é a maneira mais prática de saber o que está errado com nosso método de trabalho.

Os feedbacks nos ajudam a evoluir como profissionais, eles quando bem feitos, funcionam  como uma direção a ser seguida. Se o cliente já estiver trabalhando com você há um certo tempo, ele poderá te ajudar a entender melhor qual direção deve ser tomada.

Não faça plágios 

Até porque… o tio Google detecta e te penaliza por isso 😮

Este tópico é apenas um lembrete, afinal, quem trabalha com conteúdo para web, sabe que plágio é crime, e que o buscador poderá penalizar o site. Portanto, seja criativo, e coerente.

Na web, só irá sobreviver quem tiver um conteúdo de qualidade e legítimo, grandes empresas estão se dando conta que a originalidade é o que tem valor hoje em dia.

Observe os sites das melhores empresas, e comece a perceber porque seus sites dão certo, e por consequência elas atraem mais clientes.

Somente com essas regras, é que sabemos quanto vale meu conteúdo online, devemos ser prudentes com nós mesmos se queremos dinheiro para pagar nossas contas.

O redator que faz plágio será mal visto pelo mercado de trabalho, por isso, temos que ficar longe dessa técnica ruim, que pode prejudicar toda uma estratégia de marketing digital da empresa do seu cliente.

Se fizer plagio, você não saberá realmente a resposta para a pergunta: quanto vale meu conteúdo online, mas encontrará a resposta para quanto meu conteúdo online não vale 🤷‍♂

Se preferir, use boas ferramentas de anti-plágio que existem no mercado, elas são excelentes para garantir que seu texto não foi plagiado.

A melhor ferramenta anti-plagio que temos no mercado hoje é a famosa Copyscape.

Logo da Copyscape

Manter a credibilidade nos dias atuais, é de extrema importância para profissionais de qualquer área. Devido  a isso, temos que usar as técnicas que temos da melhor forma possível, e entregar um bom serviço para os clientes. Quanto vale meu conteúdo online? Se não fizer plágio, seu conteúdo valerá muito, não se esqueça que, o conteúdo deve educar o cliente e não apenas oferecer um produto ou serviço.

Quer mais dicas de quanto vale meu conteúdo online? Conheça a ferramenta Olyng

Com a ferramenta Olyng, os clientes aproveitam ainda mais as técnicas de marketing digital, fornecemos dicas sobre concorrentes, palavra-chave, e métodos para ter uma boa estratégia de marketing digital.

Venha conhecer de perto esta ferramenta inovadora, e confira outras dicas importantes em nosso blog, como estas que postamos aqui no artigo.

Ao usar a ferramenta Olyng, o redator irá saber quanto vale meu conteúdo online com mais clareza, pois suas estratégias estarão mais definidas.

Acredito que agora você realmente sabe a resposta para a pergunta “quanto vale meu conteúdo online”, não ?

Escrito por William Lima - 17 de junho de 2019 - 615 Views

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of