Olyng

Dicas e Estratégias de Marketing Digital

Primeiros Passos com o Google Search Console
Ferramentas de Automação

Primeiros Passos com o Google Search Console

Se você ainda não tem conhecimento da ferramenta do Google Search Console, este post é pra você 😉

Talvez algum dia, você já tenha se perguntado sobre quais seriam os termos que as pessoas pesquisam para chegar até o seu site.

Antigamente você conseguia recuperar tais termos através de algumas ferramentas online, que eram instaladas no seu próprio site, aonde essas ferramentas conseguiam recuperar a URL de onde esse visitante veio, que por sua vez continha alguns parâmetros de pesquisa, aonde você poderia encontrar o tal termo que foi pesquisa pelo usuário.

Mas hoje em dia o Google encontrou uma forma de fazer com que esses termos não sejam mais lidos pelos sites, tanto é que se você for tentar fazer isso nos dias de hoje, você só vai receber a URL do Google sem os parâmetros de pesquisa 🙁

Mas não se desespere, a própria Google tem uma ferramenta capaz de te mostrar quais foram os termos que os usuários usaram para chegar até o seu site.

E neste artigo iremos aprender um pouco mais sobre essa ferramenta e como implementa-la no seu website.

O que vou Aprender Hoje ?

O que é o Google Search Console ?

A Google Search Console (também conhecida como a antiga Google Webmaster Tools) é uma ferramenta gratuita e online oferecida pela própria Google, que tem como principal objetivo ajudar você a monitorar as páginas do seu site no Google, além de te oferecer algumas sugestões de melhorias com o intuito de melhorar o seu desempenho nos resultados de pesquisa do Google.

Em outras palavras, a Google Search Console é uma ferramenta que visa encontrar alguns erros de otimização em cada uma de suas páginas, que podem estar prejudicando o seu site de aparecer nas primeiras páginas do Google.

E claro, a ferramenta também te dá algumas dicas valiosas sobre quais posições cada uma de suas páginas se encontram no Google, o total de vezes em que o seu resultado (link da sua página) apareceu quando alguém pesquisou por um termo referente ao assunto tratado na sua página, além de outras dicas que veremos neste artigo.

Talvez você ainda não saiba, mas o objetivo principal dos buscadores (principalmente do Google) é entregar o melhor resultado para os seus usuários.

Por conta disso, os buscadores (Google principalmente) estão muito preocupados com a velocidade das páginas dos sites existentes na internet (nem mesmo os usuários gostam de acessar páginas lentas e que demoram demais para carregar), links existentes que não funcionam, conteúdos que extrapolam a tela, e muitos outros fatores que eles levam em consideração.

Só o Google analisa mais de 200 fatores para dar um posicionamento para cada uma de suas páginas do seu site.

Então se você tem um site online e quer ser encontrado, a primeira coisa que você deve levar em consideração antes mesmo de sair aplicando algumas Técnicas de SEO, é configurar o Google Search Console.

O que essa ferramenta pode me oferecer ?

A ferramenta Google Search Console, possuir diversas funcionalidades capazes de ajudar o seu site a ter um posicionamento melhor nos resultados de pesquisa (Isso é fato).

Claro que ela possui algumas funcionalidades que podem ser encontradas em algumas outras ferramentas de automação de marketing que vemos por aí, mas por um outro lado ela possui funcionalidades únicas que você só irá conseguir através dessa ferramenta.

Veja a seguir, um resumo das principais características dessa ferramenta:

Pontos de Melhoria: Uma das características principais, é analisar quais são os pontos que precisam ser melhorados em cada uma de suas páginas (Como Imagens, Descrições, Títulos, Mobile Friendly, URL e etc…).

Problemas de Segurança: A ferramenta é capaz de verificar se as suas páginas estão fazendo o uso de certas práticas que não são aceitas pelos buscadores, e que tem por finalidade prejudicar o usuário. Podemos citar o uso de malwares (vírus), páginas que contenham links e arquivos perigosos.

Análise de Desempenho: Considerada uma funcionalidade única, ela é capaz de te mostrar os termos que as pessoas pesquisarem para chegar no seu site, além da capacidade de identificar os termos em que o seu site aparece quando um usuário faz uma pesquisa no Google.

Recursos Extras: Você pode encontrar algumas funcionalidades extras como criação de sitemaps, ferramentas de testes e muitas outras.

Tirando os pontos de melhoria, problemas de segurança e alguns recursos extras – até porque essas características podem ser encontradas em outras ferramentas de marketing –, apenas a funcionalidade de análise de desempenho pode ser considerada uma funcionalidade única, uma vez que ela não está presente em mais nenhuma ferramenta de marketing (E caso estiver, pode ter certeza de que a tal ferramenta é integrada com a Google Search Console).

Como essa ferramenta pode ajudar no SEO do meu site ?

Basicamente, SEO nada mais é do que técnicas que você pode aplicar no seu site para ter um posicionamento melhor nos resultados de pesquisa do Google.

Como dito anteriormente o Google leva em consideração mais de 200 fatores para posicionar um site, E como SEO é o conjunto de técnicas que você aplica nas suas páginas, é obvio que os 200 fatores analisados pelo Google estão intimamente relacionados com as técnicas de SEO, que por sua vez faz com que seu site tenha mais chances de ser bem posicionando no Google.

Nesse caso, se você está pensando em aplicar algumas técnicas de SEO em cada uma de suas páginas, o Google Search Console por sua vez vai te dar algumas dicas de como você pode fazer isso (através da funcionalidade de Pontos de Melhoria).

É importante ressaltar que SEO não se resume apenas as técnicas que você pode aplicar no seu site – SEO relacionado a técnicas aplicadas em sites tem um nome especifico e se chama SEO On-Page –, mas SEO também engloba outras áreas e vai muito além disso (Como é o caso das técnicas de SEO Off-Page).

Configurando o Google Search Console pela primeira vez

Neste tópico iremos aprender como você pode configurar o Google Search Console no seu site e começar a usufruir desta incrível ferramenta.

Você deve estar ciente de que o Google Search Console não é um plugin, e muito menos um modulo que você precisa instalar dentro do seu site ou do seu servidor, mas sim uma ferramenta externa que tem por finalidade acompanhar o seu o desempenho e o crescimento do seu site, independe da forma como ele foi feito (Se foi em WordPress, Wix, Html e afins…).

Portanto fique tranquilo que a configuração não é um bicho de sete cabeças, e pode ser seguido tranquilamente por você.

Vamos lá!

Iniciando com a ferramenta

Antes de mais nada, eu vou partir da premissa de que você está tentando configurar o Google Search Console pela primeira vez.

Para ter acesso a ferramenta da Google Search Console, basta pesquisar por “Google Search Console” no Google e clicar no primeiro resultado, ou se preferir você pode acessar este link.

Após ter entrado na tela principal, basta clicar no botão Iniciar Agora.

Você precisa ter uma conta no Google

Se esta for a primeira vez em que você estiver acessando a ferramenta, saiba que é necessário que você já tenha uma conta na Google (No Gmail mais especificamente) para realizar o login.

Se você ainda não tem, basta clicar no link de Criar Conta e seguir o passo a passo do Google.

No final do processo de criação de conta, pode acontecer de você ser redirecionado para o gerenciador geral da sua conta no Google, se isso acontecer com você, basta seguir o passo anterior (iniciando com a ferramenta) e acessar novamente o link da ferramenta do Google Search Console para fazer o login.

Boas vindas ao Google Search Console

Depois de ter entrado com a sua conta do Gmail, você será redirecionado para a tela de boas vindas da ferramenta, aonde você deve adicionar a url do seu site.

Tela de boas vindas do Google Search Console

No campo de URL do site, você deve informar o endereço exato da sua url (contendo http:// ou https://).

Em seguida basta clicar no botão “Adicionar Propriedade” para irmos para a próxima etapa.

Verificando a sua propriedade

É claro que você poderia muito bem adicionar uma url que não é sua só para ficar vigiando o desempenho de siteS alheios.

E é por conta disso que após adicionar o endereço do seu site, O Google pede para que você confirme se aquele site que você informou é realmente seu.

Existem várias maneiras de verificar a sua própria propriedade, veremos algumas delas a seguir.

Verificação por arquivo HTML

A maneira mais fácil e recomendada até mesmo pelo próprio Google Search Console é a validação por meio de um arquivo html.

Este tipo de validação é bem simples, basta você fazer o download do arquivo oferecido pela Google e jogar na pasta raiz do seu servidor (Geralmente é dentro da pasta www, html ou public_html), como mostra o passo a passo.

Nesse caso você vai precisar ter acesso aos arquivos do seu servidor (via FTP, SFTP ou qualquer outra forma que você utilize).

Colocou o arquivo gerado pela Google na pasta raiz do seu servidor ?

Agora basta voltar para o Google Search Console e clicar no botão “Verificar”.

Lembrando que você não deve apagar o arquivo do seu servidor, uma vez que o Google Search Console – de tempos em tempos – vai tentar acessar este arquivo para se certificar de que a url ainda é sua.

Se tudo der certo, uma mensagem de sucesso irá aparecer na tela alegando de que a sua propriedade acaba de ser verificada.

Após isso basta clicar no link “Ir para propriedade” e começar a acompanhar os seus resultados 😉

Acessando o Google Search Console pela segunda vez

Para acessar o Google Search Console novamente – caso você tenha fechado a tela – basta você acessar o site da ferramenta (como mostrado em passos anteriores), clicar no botão “Iniciar Agora” e fazer o login.

Pode acontecer da ferramenta pedir para que você informe uma nova propriedade, mas caso você já tenha inserido a url do seu site anteriormente, basta clicar no ícone de menu:

Botão de menu existente dentro da plataforma do Google Search Console

E no primeiro campo selecionar a propriedade na qual você deseja visualizar os resultados.

Métricas para ficar de olho

Como dito anteriormente neste post, a ferramenta do Google Search Console, oferece algumas métricas para você acompanhar o crescimento e o desempenho de cada uma de suas páginas existentes no seu site.

Vejamos agora, algumas das métricas principais.

Visão Geral

Na área de visão geral você pode acompanhar o desempenho de cliques que o seu site ganhou nos últimos 30 dias.

Gráfico de desempenho mostrando o total de cliques

Você também consegue visualizar uma cobertura completa do total de páginas que foram indexadas pelo Google e que precisam de melhorias.

Caso alguma de suas páginas estejam com erro, basta clicar em abrir relatório e ver os detalhes contendo os principais motivos daquele erro.

Gráfico de desempenho mostrando as melhorias que podem ser aplicadas na sua página

Desempenho

A área de desempenho, a ferramenta vai te mostra algumas informações mais detalhadas sobre o desempenho de cada uma de suas páginas.

Nesta categoria você pode filtrar o tipo de pesquisa que você quer mostrar relacionado a sua página do seu site (Web, Imagem ou Vídeo) junto ao período (últimos 12 meses, 6 meses, 30 dias e etc…).

Aqui você também vai encontrar o total de cliques que estará intimamente relacionado com o período informado (que por padrão mostra os últimos 3 meses), junto ao total de impressões (que é a quantidade de vezes em que a sua página apareceu quando usuários pesquisaram pelo seu termo no Google), o CTR (taxa de cliques x impressões) e posição média de todas as suas páginas.

Gráfico mostrando o total de cliques, impressões, ctr, e posição média nos últimos 3 meses

Um pouco mais abaixo você consegue acompanhar as consultas que foram feitas por usuários no Google aonde as suas páginas apareceram como resultado.

No exemplo abaixo, uma de minhas páginas apareceu quando alguém digitou “como configurar yoast seo”, e não só apareceu como alguém clicou no meu resultado.

Tabela mostrando todas as consultas feitas no seu website atrelado aos cliques e impressões recebidos

Na subcategoria de páginas você pode acompanhar o total de cliques e impressões que as suas páginas tiverem ao longo do período informado.

Tabela mostrando as páginas do seu site atrelados aos cliques e total de impressões recebidos

Nas outras subcategorias você pode acompanhar também a quantidade de vezes em que seu site apareceu em outros países, quais são os dispositivos moveis que seu site costuma ser mais acessado (desktop ou mobile) e o aspecto de pesquisa.

Inspeção de URL

Nesta aba você poderá inspecionar cada uma das urls existentes dentro da sua propriedade é claro – até porque se você colocar ali uma url que não é sua, a ferramenta vai te mostrar uma mensagem de erro.

Nesta área você poderá testar se a sua página pode ser indexada pelo Google e se ela possui algum ponto de melhoria que precisa ser implementado.

Solicitando uma indexação no Google

A categoria de inspeção de URL é muito utilizada quando você acaba de criar uma nova página no seu site e quer envia-la para o Google fazer o processo de indexação, ou seja, quando você quer que o Google reconheça a sua nova página.

Claro que assim que você postar um novo artigo, ou uma nova página no seu site, uma hora ou outra o Google vai acabar encontrando ela e com isso vai indexa-la (em um prazo de 3 dias no máximo… dependendo do seu site)

Mas devemos entender que além do seu site o Google analisa diariamente milhões de outros sites em busca de atualizações no conteúdo das páginas.

Então se você não quer perder tempo, você pode solicitar a indexação da sua página.

Para isso você deve informar o endereço da página no campo de inspeção de url, e após a análise, basta clicar no botão “Solicitar Indexação”, e dentro de um prazo de 24 horas a sua página já será indexada pelo Google.

Conclusão

Podemos concluir que a ferramenta do Google Search Console é uma das ferramentas essenciais que todo o profissional de marketing digital deve ter em mãos.

Então se você ainda não configurou ela, corre! Porque você pode estar deixando de acompanhar algumas métricas que podem fazer toda a diferença no seu negócio online.

Escrito por William Lima - 24 de novembro de 2018 - 913 Views

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of