Olyng

Dicas e Estratégias de Marketing Digital

O que são Palavras-chave e como escolher as melhores
SEO

O que são Palavras-chave e como escolher as melhores

Palavras-Chave, também conhecida em inglês como keywords, são termos (palavras comuns) que são compostos por uma ou mais palavras, por vezes formando uma frase.

Palavras-Chave é um termo que foi criado e escolhido pelos buscadores online. Mas para que você entenda a origem deste termo, é necessário que você saiba como é realizada uma busca online.

Tudo começa quando você entra em um mecanismo de pesquisa, como Google, Bing, Yahoo, DuckDuckGo e entre outros… digita um termo qualquer, e por fim, clica no botão de pesquisar.

Automaticamente o próprio mecanismo de pesquisa se encarrega de pegar esse termo e realizar uma pesquisa em sua própria base de dados, a fim de trazer resultados relacionados com o termo que foi pesquisado.

Só que os desenvolvedores do buscador, viram que o termo que os usuários colocavam no campo de pesquisa, não era um simples termo qualquer, mas sim algo maior.

Algo que era usado para retornar uma certa quantidade de resultados existente em um vasto banco de dados, como se a palavra fosse uma chave e o banco de dados fosse um conjunto de diversas fechaduras.

E foi ai que nasceu o termo keyword, key que significa “chave” e word que significa “palavra”.

A internet se tornou um enorme espaço publicitário, e quem consegue pescar mais clientes ganha cada vez mais dinheiro. Descubra como as palavras-chave podem te ajudar nessa jornada.

Então se você quer saber o que são palavras-chave, acompanhe o nosso artigo do início ao fim 🤓

O que iremos aprender hoje?

Por que é importante saber o que uma palavra-chave faz?

A pesquisa na internet é algo muito comum do nosso cotidiano, basta abrir o navegador, digitar algumas palavras e milhões de resultados aparecem quase que instantaneamente.

E a maioria das pessoas, quando se confronta com essa imensidão de resultados, procura entre os primeiros o título mais promissor que aparecer.

Ou seja, o resultado que estiver no topo da página de resultados, ganha maior visibilidade, atraindo mais visitantes e os convertendo em clientes.

Se o seu negócio pensa em trabalhar com marketing de conteúdo, entender o funcionamento de uma palavra-chave é de vital importância, não só isso, mas entender também quais as palavras-chave seu público tem o costume de pesquisar.

Vamos fazer um pequeno exercício aqui.

Você leitor deste artigo, quando você quer procurar por produtos, achar os melhores preços ou quem sabe solucionar uma dúvida, em pleno seculo XXI, aonde é que você vai?

Eu tenho quase certeza que a sua resposta foi o GOOGLE, acertei?

E o Google por sua vez, nos dá uma serie de soluções como respostas para as nossas perguntas. E isso é feito de uma maneira tão rapida, como em um passe de mágica.

Show, agora vamos pensar como uma empresa, que quer ter seu próprio site encontrado no Google.

Antes de mais nada, essa empresa precisa entender como o tio Google faz para salvar o site das milhares de empresas que aparecem nos resultados de pesquisa, certo?

Pulando a parte do início – Em que você precisa enviar um sitemap para o Google, para que ele num primeiro momento possa saber que o seu site existe -, basicamente você precisa criar conteúdo.

E quando eu falo sobre “criar conteúdo”, eu não me refiro somente na estratégia de marketing conhecida como marketing de conteúdo, mas sim criar conteúdo de uma maneira geral por meio de palavras, termos e frases, e isso incluiu falar sobre sua empresa, sobre seus produtos e etc.

Até porque, quando o buscador se depara com uma página do seu site, ele primeiro faz o download dessa página, extrai os textos e tenta interpretar cada palavra ali existente, para que depois ele possa compreender o seguinte:

“Ah, essa página fala sobre drones, mais especificamente do modelo XLS112… vou salvar isso no meu banco de dados e quando meu visitante procurar por [drone XLS112] eu consiga mostrar essa página para ele”.

Ou como é o caso deste artigo:

“Essa página fala sobre palavras-chave, e usa bastante os termos [o que é] [como funciona] [como usar] [SEO]…. vou deixar essas informações salvas no meu banco de dados, para quando meu visitante for buscar por [palavras-chave o que é], [como funciona palavras-chave], ou qualquer outro termo referente ao artigo, eu possa mostra-lo como resultado”.

Nesse caso, cada palavra-chave deve ser compreendida como uma especie de pergunta realizada pelos seus visitantes, que precisa ser respondida, de uma maneira clara e objetiva.

É nesse ponto que identificamos a importância do uso da palavra-chave. Já que essa é uma das principais informações que o mecanismo de busca usa para saber quais sites colocar no topo.

Logo, para você que tem um negócio virtual, entender como funcionam essas palavras é requisito básico para competir e se destacar no mercado online.

Obviamente que não é exatamente desta forma como as coisas funcionam, palavras-chave são muito importantes e devem ser usadas com cautela, mas os buscadores online, principalmente o Google, além das palavras-chave ele leva em consideração diversos outros aspectos para mostrar uma página nos primeiros resultados.

Palavras-Chave: Use-as com cautela

É importante ressaltar que na internet o seu conteúdo irá enfrentar uma competição muito maior, que na maioria das vezes vai englobar muito mais do que apenas a sua área de atuação.

Quer ver um exemplo? Experimente pesquisar no Google o seguinte termo: “Whey Protein”.

Palavra-chave Whey Protein, pesquisada no Google.

Se você analisar, em sua grande maioria você vai se deparar com lojas que vendem o suplemento, e se você perceber, ali no meio existem muitos blogs de saúde, influenciadores digitais e laboratórios que não vendem o suplemento em si, mas que falam sobre ele e acabam competindo com as lojas que tem o intuito de vender.

Portanto, não basta pegar uma grande quantidade de palavras-chave e sair colocando-as dentro do seu conteúdo, você também precisa ter cautela além de pensar de uma forma estratégica para fazer com que o seu negócio se destaque.

Por exemplo, vamos supor que você tem uma loja de suplementos que vende o produto chamado Whey Protein. E quer ser encontrado no Google quando alguém procurar por “whey protein”.

Considerando que o seu site é novo e acabou de nascer, você tem algumas tentativas iniciais:

#Tentativa 1: Criar uma página especifica para esse produto aonde só fale das especificações dele e contenha a palavra-chave principal. Isso não vai adiantar muito, uma vez que você vai precisar trabalhar mais o seu conteúdo, adicionando mais qualidade daqueles existentes na primeira página do Google.

#Tentativa 2: Criar uma página para o produto, copiar e colar conteúdos alheios de sites de terceiros e cola-los na sua página. Também não vai adiantar, pois além de ser plágio, o Google reconhece quando você copia e cola conteúdos de outros sites, e como consequência ele diminuiu bastante a autoridade do seu site, te jogando lá para as últimas páginas.

#Tentativa 3: Contratar redatores para que estes criem conteúdos de qualidade sobre Whey Protein. É um ótimo caminho a ser seguido e você deve apostar nisso, mas num primeiro momento esta estratégia sozinha não vai surtir muito efeito a curto prazo.

#Tentativa 4: Fazer o uso de palavras-chave do tipo Long Tail e começar a comer pelas beiradas. É uma ótima oportunidade principalmente se o seu negócio é novo e tem poucas visitas.

Fique tranquilo, mais tarde neste artigo você vai aprender sobre o que é uma palavra-chave do tipo long tail 😁

Por essas e outras que você deve procurar usar as palavras-chave certas no seu conteúdo, e lembre-se, use-as com cautela.

Palavras-chave e o mecanismo de busca

A preocupação do mecanismo de busca é oferecer os resultados mais relevantes e com maior precisão para o usuário. Então ele verifica, entre outros aspectos, a quantidade de vezes que a palavra utilizada pelo usuário aparece em seu conteúdo.

Ou seja, se a página do seu site tiver uma boa quantidade dessas palavras, a chance de subir no ranqueamento de sites é alta.

E são justamente esses termos pesquisados que, no mundo do marketing digital, são conhecidos como palavras-chave. São elas que guiam o buscador até seu site e facilitam a venda.

O conceito em si é simples, são palavras que interligam um conteúdo otimizado a uma pesquisa específica. Porém muitas pessoas cometem erros ao utilizar esse conceito, prejudicando a sua visibilidade.

Quais são esses erros?

Na pressa para ganhar dinheiro em cima da primeira loja virtual, ou para ganhar mais visitas do que os resultados que estão na primeira posição.

Muitas pessoas acabam priorizando a quantidade ao invés da qualidade, especialmente na hora de produzir os seus conteúdos de marketing.

Com isso, cometem alguns erros como:

Excesso de uso dessas palavras

O conteúdo deve conter as palavras para aumentar a visibilidade no mecanismo de busca. Porém quando há um excesso, o mecanismo considera que o conteúdo é de baixa qualidade, reduzindo sua posição.

Um exemplo, observe o texto contido na imagem abaixo:

Plalavra-chave WordPress repetida diversas e diversas vezes.

Observe quantas vezes a palavra wordpress é citada no texto acima, o termo foi repetido 10 vezes, isso só em uma única sentença… agora imagina essa repetição toda em um texto com mais de 1000 palavras 😖

Vamos confessar uma coisa, é muito irritante ter que ler um texto assim…

Tudo bem que a pessoa que escreveu esse texto fez isso pensando em ter um “conteúdo otimizado” para o buscador, antigamente isso até que poderia dar certo, mas hoje em dia os buscadores reconhecem páginas assim e tratam o conteúdo como spam.

Como o SPAM não é visto como uma coisa legal – nem mesmo para as plataformas de envio de e-mails -, acaba que os buscadores reduzem a sua posição no ranking, e seu site pode acabar entrando na blacklist.

Você tem que usar sim a sua palavra-chave principal diversas vezes no seu conteúdo, mas procure não exagerar e cometer o mesmo erro que foi mostrado na ilustração acima.

Má identificação das palavras

Não saber qual é a palavra que seu público busca é outro erro que ocorre frequentemente. De nada adianta um texto perfeito falando sobre o assunto “A” se os seus possíveis clientes estão pesquisando sobre “B”.

Tá, mas como eu descubro os termos que o meu público pesquisa?

Existem diversas ferramentas e maneiras diferentes que podem te ajudar a descobrir os termos que o seu público pesquisa, para te ajudar nisso separamos um artigo que vai te ensinar a Como descobrir as palavras-chave do seu público.

Escrever apenas para o mecanismo de busca

Outro erro muito comum na hora de usar as palavras-chave é escrever um conteúdo pensando apenas em satisfazer os requisitos do mecanismo de busca. Porém você deve se lembrar de que quem vai ler é um ser humano, e se ele não gostar, ou não entender o seu texto, você não conseguirá converte-lo em cliente, mesmo que a sua página esteja na primeira posição.

Isso é um erro muito comum que ocasiona uma diminuição significativa no tempo de permanência nos sites, ferramentas como Google Analytics conseguem calcular essas taxas muito bem.

Sendo assim, você tem que buscar equilibrar as coisas, criar um conteúdo que tenha uma leitura agradável para seus visitantes, ao mesmo tempo que seja de fácil indexação pelos mecanismos de busca.

Usar várias palavras

Quando você faz a sua busca por termos que pode usar como palavra, acaba encontrando uma infinidade delas. Um erro comum é utilizar várias delas em um mesmo conteúdo, o que acaba reduzindo a qualidade e diminuindo a sua visibilidade.

Um exemplo disso é quando você resolve escrever um artigo sobre carros esportivos e também pretende ser ranqueado pela palavra-chave bicicletas esportivas. Ao menos que o intuito do seu conteúdo seja falar sobre artigos esportivos, não é uma boa ideia juntar dois conteúdos diferentes em um só.

Cada conteúdo de cada página deve conter uma ÚNICA e exclusiva palavra-chave!

Neste artigo por exemplo, você irá encontrar algumas referencias sobre SEO, eu poderia muito bem começar a explicar sobre “o que é SEO” junto com “que são palavras-chave” tudo em um mesmo artigo.

Só que se eu fizer isso, eu vou acabar reduzindo a qualidade do meu artigo, o que pode gerar uma confusão perante ao buscador:

“Espera… se o titulo deste artigo é [O que são Palavras-chave e como escolher as melhores], porque diabos estou encontrando milhares de referencias sobre SEO?”

Agora se o título fosse algo como “Palavras-chave X SEO”, aí seria outra historia…

Esses erros prejudicam muito uma campanha de marketing, mas não significa que o site chegou ao fim. O importante é saber identificar o que está dando errado e procurar melhorar, sempre corrigindo os pequenos defeitos que aparecem no caminho.

Afinal, o correto é Palavras-chave ou Palavras-chaves?

Existe um dilema muito comum, quando estamos falando da versão pluralizada deste termo, o que gera bastante confusão quanto a sua utilização.

A resposta é mais simples do que parece, o termo correto é palavras-chave mesmo este se referindo a duas ou mais palavras.

De cordo com a nossa normal gramatical, quando o segundo termo (chave) trabalha em função do primeiro (palavras), o segundo termo (chave) deve permanecer no singular.

Já quando estamos nos referindo a um único termo, usamos “Palavra-chave” totalmente no singular. E deixamos para falar “Palavras-chave” quando temos dois ou mais termos, por exemplo:

  • A palavra-chave usada neste artigo é: “Carros Esportivos”.
  • As palavras-chave que foram usadas nestes artigos foram: “Carros Esportivos”, “Bicicletas Esportivas” e “Aviões de Guerra”;

Agora que já sabemos o termo correto, podemos continuar o nosso aprendizado.

Palavra-chave negativa

Outro conceito muito importante para quem está se aventurando no marketing digital é a utilização das palavras negativas.

Enquanto as palavras tradicionais aproximam o seu site das pesquisas do seu público, as negativas fazem o seu site se distanciar de pesquisas fora do seu perfil.

Para entender melhor o que são as palavras-chave negativas vamos pensar em um exemplo. Pense que a sua loja virtual trabalha apenas com produtos nacionais, nesse caso, se uma pessoa pesquisar por “Suplementos Importados”, dificilmente irá comprar com você.

A ideia é você cadastrar essas palavras, repelindo todo o tipo de visitantes que podem chegar até a sua página por engano. Isso além de filtrar um pouco quem entra no seu site, o que também causa uma certa economia nas suas campanhas de marketing.

Essa economia ocorre porque muitas das ferramentas de publicidade da internet cobram por clique. Se uma pessoa fora do perfil do público alvo clicar nesse anúncio, você pode acabar pagando sem ter retorno nenhum.

Fazer uso de palavras-chaves negativas aumenta a qualidade das suas campanhas de marketing ajudando a trazer resultados mais sólidos, que no caso seriam as pessoas que estão realmente interessadas no seu produto ou serviço.

Como fazer o uso de palavras-chave negativas em meu site?

Não há nada com o que você possa fazer dentro do seu site para aplicar palavras-chave negativas e expelir visitantes indesejados.

Você só consegue trabalhar com estes tipos de palavras-chave através de ferramentas de publicidade, tais como Google Adwords e Facebook Ads.

Com a ferramenta do Google Adwords, por exemplo, você pode criar uma campanha do seu site para aparecer para um visitante do google quando ele pesquisar pelo termo “artigos de luxo”.

Da mesma forma como você também poderá adicionar palavras-chave negativas (ou termos negativos), como por exemplo: “artigos de luxo comprar”, considerando que o seu site não vende esses artigos e não faria nenhum sentido aparecer para esses visitantes.

Encontrando as palavras-chave negativas para o seu site

Se você faz ou já fez uso da ferramenta Google Adwords, você já deve conhecer uma ferramenta muito útil chamada Keyword Planner (Planejador de Palavras-Chave).

Com esta ferramenta você será capaz de encontrar diversas ideias de palavras-chave, separar algumas delas e usa-las como palavras-chave negativas.

O seu funcionamento é bem simples, basta acessar a ferramenta do Keyword Planner clicando no botão Acesse o planejador de palavras-chave, existente no site da ferramenta.

Botão do Keyword Planner para acessar a ferramenta.

Observação: Caso esta for a primeira vez em que você acessa esta ferramenta, saiba você deverá ter uma conta configurada no Google Adwords.

Dentro da ferramenta, selecione a opção Descubra novas palavras-chave.

Opção para descobrir novas palavras-chave

Em seguida basta inserir as palavras-chave que você deseja trabalhar, e clicar no botão COMEÇAR.

Opção para inserir novas palavras-chave para se obter ideias.

No meu caso eu inserir a palavra-chave “Carro”, e a ferramenta me retornou diversas ideias:

Ideias de palavras-chave carro

E Para selecionar as palavras-chave negativas é bem simples, basta você selecionar os termos que não estão relacionados com o seu site.

Por exemplo, se a minha palavra-chave escolhida foi “Carro” e o meu site vende carros novos, as minhas palavras-chave negativas serão: usados, carros seminovos, veículos usados, carros usados e afins.

Fazendo isso você evita atrair visitantes para seu site que talvez não tenha interesse nenhum na compra de carros novos, evitando que você jogue dinheiro fora com cliques desnecessários.

E como saber quais palavras utilizar?

Agora que já sabemos um pouco sobre o que são e sua importância, vamos discutir um pouco como identificar quais as melhores para o seu conteúdo.

O processo de seleção e otimização dessas palavras é muito pessoal. Cada perfil de público alvo vai ter suas particularidades e, com isso, suas próprias palavras-chave.

Mas para ajudar você com isso, separamos algumas dicas:

Torne-se sua própria persona

Você tem o seu público alvo, o melhor modo de saber o que eles pesquisam é entendendo como eles pensam. Para isso, nada melhor do que os personificar, sentir na pele como é ter aquele perfil.

Você pode aplicar vários métodos para realizar isso, inclusive o monitoramento de redes sociais, observando e identificando como são as pessoas do seu público e como se comportam quando estão online.

Pare por um momento e faça a seguinte pergunta: “Se eu fosse a minha persona, quais os termos, palavras e frases eu utilizaria na hora da busca?”, na maioria das vezes a resposta dessa pergunta nos trás diversas ideias de palavras-chave.

Após fazer esse exercício de empatia, fica muito mais fácil pensar em palavras e termos de pesquisa que irá conectar o perfil deles com o seu site.

É importante ressaltar que na internet existem dois grandes estilos de pesquisa: Pessoas que pesquisam usando palavras-chave, e pessoas que pesquisam usando frases – Como se estivessem fazendo perguntas a uma pessoa real.

Talvez você já deve ter visto pessoas pesquisando dessa forma: “marketing de conteúdo e-commerce”, já outras desta: “Como faço para aplicar o marketing de conteúdo no meu e-commerce?”.

A diferença é que a primeira pessoa (“marketing de conteúdo e-commerce”), na maioria das vezes é um usuário avançado na internet, que já entende como funciona o buscador, portanto ele busca diretamente pela palavra-chave sem se preocupar com a semântica da frase.

A segunda pessoa (“Como faço para aplicar o marketing de conteúdo no meu e-commerce?”), geralmente trata-se de um usuário leigo na internet, e que faz perguntas ao Google como se estivesse conversando com uma outra pessoa do lado.

A maioria das pessoas que pesquisam no Google, tem o costume de pesquisar como a segunda pessoa, sendo assim, se você começar a estruturar o seu conteúdo e começar a falar a mesma linguá que elas, suas chances de sucesso serão muito maiores.

Conheça muito bem o seu nicho

Essa é outra dica importante. Quando você se aventura em qualquer negócio, seja virtual ou real, é importante que você se sinta confortável com o quanto você sabe daquele assunto.

Você não precisa ser um especialista nato, mas conhecer bem o seu nicho de mercado, os conceitos e termos comuns da área são características essenciais para você acertar nas palavras-chave.

Como dica, eu recomendo você participar de fóruns da área ou em grupos de discussões nas redes sociais, observe como se comunicam, quais seus problemas, e vá anotando algumas ideias de palavras-chave que vão surgindo.

Defina o objetivo da sua campanha de marketing

Você pode criar uma campanha por vários motivos distintos, seja para vender mais ou para atrair mais público até o seu site.

Definir com exatidão esse propósito irá ajudar você em todas as etapas do seu marketing, especialmente na hora de escolher as melhores palavras.

Então quando for construir um conteúdo, procure por palavras que conversam com o seu objetivo.

Conheça seus concorrentes

A internet é um lugar muito grande, e existem várias pessoas como você que estão aprendendo sobre marketing e conquistando cada vez mais espaço.

Você pode dar uma espiada nessas pessoas que concorrem com o seu negócio, identificando as estratégias e palavras que elas usaram para conteúdos semelhantes e vendo o que pode ser útil e o que não deve ter funcionado muito bem.

Além disso, quando você analisa os seus concorrentes você descobre o que eles ainda não fizeram, o que significa uma oportunidade para você se diferenciar.

Hoje em dia, existem varias formas de analisar as estratégias dos seus concorrentes na internet, uma delas é fazer o uso de ferramentas de analises competitivas, podemos citar algumas como Moz, Semrush e Ahrefs.

Essas quatro dicas irão ajudar você na hora de escolher quais palavras utilizar para conseguir cada vez mais visibilidade para o seu negócio.

Qual é a relação das palavras-chave com o SEO?

Um conceito recorrente no mundo do marketing digital é o famoso SEO (Search Engine Optimization), que representa todas as estratégias e técnicas utilizadas para melhorar a visibilidade do seu site pelos mecanismos de busca.

Então já é de se imaginar que existe uma forte relação entre esses dois conceitos, e realmente há. A palavra-chave é um dos principais parâmetros utilizados pelo SEO, e o resultado desse processo é o seu site no topo das pesquisas.

Separamos pra você algumas dicas de SEO que se aplicadas, podem dar um boost nas suas palavras-chave.

Title tag: Título da Página

Uma recomendação de SEO é que o seu conteúdo seja dividido em títulos, já que o mecanismo identifica isso como sendo uma página com maior qualidade de leitura.

Cada página existente no seu site deve possuir um titulo, se você entende de HTML, saberá que o titulo da página deve existir entre as tags <title></title>. Agora se você usa uma plataforma como o wordpress por exemplo, você poderá configurar isso na tela do post ou da própria página.

Não se esqueça de inserir a palavra-chave principal no título (e subtítulos) da sua página, mesmo que seja um sinônimo.

Um título bem descritivo e chamativo, é o que faz com que o seu leitor permaneça engajado com o conteúdo existente na sua página.

Usando a sua palavra-chave em um destes títulos você ganha ainda mais força de SEO e fica mais próximo do topo da página de resultados.

Meta Description: Descrição da Página

Quando o usuário realiza uma pesquisa, na página de resultados ele vê os títulos das páginas e um pequeno resumo do conteúdo logo abaixo.

Esse resumo é conhecido como Meta Description, e tem dois papéis fundamentais:

  • Melhorar o ranqueamento pela utilização de uma palavra-chave.
  • Atrair o visitante que tem o perfil certo para o seu site.

Assim como no título, a descrição deve dar um breve resumo do que o seu usuário irá encontrar na sua página.

Portanto escreva de uma forma direta e simples e não se esqueça de inserir a sua palavra-chave aqui também (ou um sinônimo).

URL: Endereço da Página

Já a URL é o endereço da sua página. Uma recomendação de SEO, é que a sua url seja amigável, ou seja, você esquece toda aquela combinação de letras e números padrão e escreve um caminho intuitivo.

Exemplo, se as páginas do seu site ainda possuem urls como:

  • meusite.com/id=23322
  • meusite.com/post.php?post=2221

Ou qualquer outro caminho parecido com estes, é bom você dar uma repaginada nestas páginas e deixa-las com termos mais amigáveis, como é o caso da URL deste artigo, veja:

  • https://blog.olyng.com/o-que-sao-palavras-chave-e-como-escolher-as-melhores/

Uma técnica que funciona muito bem é usar a sua palavras-chave principal nesse espaço.

Observe a URL deste artigo por exemplo, se você notar eu estou usando a minha palavra-chave principal, que por sinal é “palavras-chave”.

Suas Urls devem ser simples e autoexplicativas assim como é a url deste artigo, veja que na própria url eu consigo dizer pra você do que a minha página se trata, além de te informar o conteúdo que você irá encontrar nela.

💡 Você sabia? Visitantes julgam uma página pelo simples fato de olharem apenas a URL. Dependendo da estrutura, alguns começam a desconfiar da confiabilidade dela (Alguns chegam a pensar que é algum tipo de vírus).

Portanto, use Urls amigáveis, tanto o Google quanto seus futuros visitantes irão te agradecer por isso.

Quais os benefícios que o uso de palavras-chave representa para meu site?

Já sabemos que o uso integrado entre SEO e as palavras são essenciais para o bom ranqueamento do seu site e isso facilita a sua visibilidade, o que aumenta o número de clientes e o seu lucro no fim das contas.

Mas usar essa metodologia traz uma série de benefícios, acompanhe a seguir.

Desenvolve o seu aprendizado sobre o tema

Quando você faz todo esse processo de identificação e descoberta das palavras-chave você acaba, automaticamente, lendo e aprendendo coisas relevantes sobre o tema.

Todo esse conhecimento fica armazenado, até a hora em que você senta para escrever e produzir o seu conteúdo. Nessa hora a sua mente já está afiada e fica muito mais fácil de trabalhar.

Talvez você já tenha passado por isso, mas sabe quando você esta encabulado tentando achar uma solução para um problema e ela costuma aparecer durante o banho, ou quando você esta prestes a dormir?

Então, isso acontece pela fato de que a sua mente mesmo após estar longe do problema, inconscientemente ela fica tentando encontrar uma solução, até a hora que você esta focado em outra coisa e de repente… EUREKA!

As vezes a ideia da palavra-chave não pode vir no momento, mas se você continuar tentando, com certeza encontrará uma que fará todo sentido para o seu conteúdo.

E se mesmo assim você não encontrar de primeira, relaxe, tire alguns minutos para descansar e volte a tentar novamente.

Nossa mente é que nem nossos músculos, as vezes precisamos de um tempo para recuperar as energias 😉

Organiza o seu conteúdo

Uma boa estratégia de utilização dessas palavras é colocar uma a cada, aproximadamente, 150 palavras. Isso faz com que a frequência de uso não seja nem muito alta e nem muito baixa.

Após fazer uma lista de palavras e escolher qual irá utilizar, você começa a ver o esqueleto do seu conteúdo, já que ele vai ser construído ao redor desses termos.

E conhecendo essa estrutura, você consegue desenvolver o tema de forma muito mais orgânica, o que facilita o fluxo de leitura e agrada o seu possível cliente.

Funciona como um gatilho para o leitor

Quando o seu público alvo realiza uma pesquisa utilizando as palavras-chave, ele coloca na cabeça aquelas palavras e fica as procurando.

Ao ler o seu conteúdo, toda vez que ele identificar o termo, principalmente se for de escrito organicamente, acende uma pequena luz em sua mente indicando que está no lugar certo.

Esse gatilho ajuda tanto na conversão do visitante em cliente como para fazê-lo continuar lendo e se interessar pela sua marca.

Melhora a comunicação com os seus clientes

Outro benefício, é que sabendo quais palavras utilizar para atrair as pessoas certas para o seu negócio, você acaba descobrindo o vocabulário que seus clientes utilizam.

Isso facilita muito na hora da comunicação, principalmente quando você escreve um conteúdo com foco no marketing de qualidade.

Quando o mecanismo de busca elege o seu conteúdo às primeiras posições, significa que você tem qualidade e soube utilizar bem essas palavras.

Porém essa tarefa deve ser realizada com o tempo, aumentando o seu conhecimento e testando suas estratégias. A concorrência é muito grande para você chegar no topo com pouco esforço.

Mas é claro, quanto mais você investe no seu negócio, mais rápido seus resultados virão a tona.

Palavras-Chave e o Funil de Vendas

A maioria dos visitantes que acessam o Google diariamente, estão em estágios diferentes em um funil de vendas.

Alguns estão no primeiro estágio do funil, aprendendo sobre algum tipo de produto ou serviço, ou quem sabe estão querendo aprender um pouco mais sobre um determinado tópico. Mas independente da dúvida que este visitante esteja querendo sanar, a verdade é que todos estão na etapa da descoberta, que é o momento em que o interesse deles começa a despertar.

Por exemplo, um visitante pode chegar no Google e pesquisar por “Google Pixel 3” para descobrir as especificações desse smartphone.

Neste estágio você deve ranquear a palavra-chave (“Google Pixel 3”) oferecendo a ele um conteúdo de qualidade que tire todas as dúvidas daquele visitante, além de oferecer algumas dicas para que este tome uma determinada atitude.

Ainda neste estágio, você pode criar um conteúdo que instigue-o a comprar o smartphone, quem sabe levando este visitante para uma página de pré-compra, que pode ser estruturada a partir da palavra-chave “Google Pixel 3 Comprar” ou “Google Pixel 3 aonde comprar”.

Por fim, na página de pré-compra, seu conteúdo precisa passar uma mensagem, clara, simples e direta ao ponto, para que esse visitante não tenha distrações.

Lembrando que a página de pré-compra também poderá ser encontrada por uma busca no Google, assim que um determinado visitante pesquisar por “Google Pixel 3 Comprar” – Nesse caso, ele já estaria em um estado mais avançado do nosso funil de vendas.

Como usar palavras-chave nas redes sociais?

Nas redes sociais, você poderá buscar pelo seu público alvo em páginas de concorrentes ou em grupos do seu nicho, além de poder visualizar os comentários que eles fazem.

São a partir destas mensagens trocadas em páginas ou em grupos, que você poderá identificar novas ideias de palavras-chave para que mais tarde possam se novos conteúdos para o seu site.

Nas redes sociais você também poderá encontrar dúvidas do seu público alvo, que como dito anteriormente, podem se transformar em palavras-chave e usadas para gerar conteúdo para o seu site ou blog.

Por exemplo, a imagem abaixo foi retirada de um grupo de e-commerce, aonde um participante perguntou sobre uma dúvida especifica sobre a integração da sua loja com a inadimplência nos pagamentos de boleto via plugin de pagamento.

Dúvida de um usuário em um grupo do facebook sobre e-commerce.

Imagina você criando um conteúdo aonde solucionasse essa dúvida, e que também pode ser a dúvida de muitos?

Diferente de um mecanismo de busca aonde você usa termos e palavras para encontrar resultados, nas redes sociais este conceito funciona de uma forma totalmente diferente.

Lá quando queremos buscar por algum conteúdo, fazemos uso das famosas hashtags.

A hashtag é a única maneira de indexação que é feita pelo Google, visto que todos os tipos de conteúdo como textos, imagens, vídeos e anexos presentes na rede social, não são indexados pelo buscador.

Lembre-se que você precisa ter cautela ao fazer uso de uma hashtag, uma vez que ela deve ter uma relação com o conteúdo que você esta publicando.

Não adianta de nada criar um conteúdo relacionado a marketing digital e ficar usando #finanças #computadores #tecnologia só para atrair mais visitas para o seu post, até porque ações como essas só irão afastar o público cada vez mais da sua marca – Ninguém gosta de ser enganado, não é mesmo?

Palavras-chave Head Tail e Long Tail

Outros dois conceitos que são essenciais na hora de aprender sobre palavras-chave são as duas classificações de palavras, as Head Tail e Long Tail.

Veremos cada uma delas com mais detalhes a seguir.

Head Tail

Também conhecidas como palavras-chave de cauda curta, são palavras-chave simplistas como:

  • Carro;
  • Smartphone;
  • Mouse;
  • Teclado;
  • Administração;
  • Marketing;
  • E afins;

Essas palavras são os termos base do seu nicho e tema do conteúdo. Ou seja, é uma palavra bem generalizada que abraça um mundo enorme de possibilidades.

Tanto é que o volume de busca para a palavra-chave “carro” é 10 vezes maior que o volume de busca para a palavra-chave “carro de luxo comprar”.

Utilizando esse tipo de palavra você produz conteúdo para um público muito maior, e com mais tipos de perfil diferentes. Então não é uma estratégia muito boa se o seu objetivo é vender um produto específico.

Por exemplo, se você tem uma empresa que vende sucos, sua Head Tail seria algo simples, como “Suco”.

Long Tail

Já essa classifica as palavras que são mais específicas e detalhadas. Carregam mais informação sobre o seu produto e o seu tema.

Isso significa que o alcance delas também é menor, porém a qualidade de conversão é alta. Já que vão “mirar” apenas nos clientes em potencial.

Outra característica dessas palavras-chave é que elas ranqueiam com relativa facilidade, pois como são muito específicas, a concorrência se torna menor.

Exemplos de palavras-chave do tipo Long Tail (Ou palavras-chave de cauda longa se preferir):

  • Google Pixel 3 XL qualidade da câmera;
  • Carros de luxo aonde comprar;
  • Suco de maracujá sem lactose;

Convenhamos, o volume de busca pela palavra-chave “suco” é 10 vezes maior do que pela palavra-chave “suco de maracujá sem lactose”, mas com toda certeza a pessoa que busca por esse termo no Google tem mais chances de se converter por assim dizer – Ao mesmo tempo que ele já sabe o que quer.

Descubra mais sobre o marketing digital

As palavras-chave, hoje, são de grande importância para quem trabalha com marketing de conteúdo. Porém essas tecnologias estão em constante evolução, e as regras sempre mudam visando a melhor experiência do usuário.

Para você ficar sempre a frente dos seus concorrentes deve ficar de olho nessas novidades, acompanhe os nossos conteúdos e descubra mais sobre o marketing digital e suas técnicas.

Escrito por William Lima - 17 de julho de 2019 - 891 Views